GINECOMASTIA EM HOMENS JOVENS

Ginecomastia é o aumento – patológico ou não – da glândula mamária em homens.

E, na puberdade, a ginecomastia é fisiológica, normal, devido ao aumento da síntese dos hormônios androgênicos (testosterona, principalmente).

Entretanto, um número crescente de homens vem apresentando – já na vida adulta – a ginecomastia, sendo esta uma queixa comum nos consultórios médicos.É importante ficar claro que o seu surgimento espontâneo, posterior a puberdade pode ter algumas causas como:

1. Uso de esteroides anabolizantes de forma indiscriminada e sem indicação médica: Os Esteróides anabólicos androgênicos são convertidos, nos tecidos periféricos, em DHT (Dihidrotestosterona) pela enzima 5 alfa redutase e, em Estrogênio, pela enzima aromatase. Em geral, tecidos periféricos com maiores concentrações de pêlos convertem a maior parte da Testosterona em DHT. Em contrapartida, tecidos com maiores concentrações de gordura convertem a Testo em Estrogênio, hormônio feminino envolto no desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários na mulher.

2. Uso excessivo de soja e seus derivados: a soja contém bioflavonóides, que são fitohormônios com características moleculares semelhantes ao estrogênio.

3. Consumo de alimentos ricos em pesticidas e agrotóxicos: alguns destes funcionam como disruptores endócrinos, mimetizando hormônios naturais e promovendo inclusive hipertrofia das glândulas mamárias em homens e outras desordens endocrinológicas.

4. Distúrbios da tireóide: hipotireoidismo está relacionado com a hiperprolactinemia – hormônio responsável pela produção do leite (dentre outras funções), e seu aumento pode também causar o aumento da glândula mamária.

5. Uso de antidepressivos / anticonvulsivantes / calmantes / álcool / drogas: todos estes, e mais alguns muitos medicamentos podem cursar com o aumento da prolactina, podendo gerar, consequentemente, ginecomastia.

6. Doenças do SNC / gonadais e Câncer (sério, gente. Homem também pode ter)

Enfim, muitas são as causas possíveis e, para cada uma delas, existe um tratamento indicado. Nem toda ginecomastia é reversível com tratamento conservador e antes de qualquer tratamento, é necessária a avaliação minuciosa pelo médico, com anamnese, exame físico e realização de exames específicos. ​