DANE-SE VOU SER FELIZ

  Quantas vezes não vemos pessoas que estão terminando o processo de emagrecimento e por não terem verdadeiramente entendido o conceito mental de escolhas saudáveis, ou, por não fazerem o acompanhamento profissional ao alcançar o peso ideal, voltam então a se comportar de maneira inadequada?   Ela diz para si mesma o seguinte: “ahhhh, essa vida de privação pra quê! Você está magra já. Foda-se isso tudo, seja feliz!”Mas aí eu pergunto já sabendo a resposta – Você está feliz?   E é óbvio que não.

Você está insatisfeito, frustrado e se sentindo uma grande bosta. E aí você vai lá e faz o que?    Come coisas não nutritivas para aumentar o seu prazer, mas jamais a sua felicidade. E aí mora outro sabotador também (que chamo de sabotador da fuga dos sentimentos desconfortáveis).   

Mas esse sabotador aí, esse que começa tudo, é o que chamo de sabotador da falsa felicidade. O sabotador do prazer imediato.   Você precisa ter em mente o óbvio: o fato de você estar magra (o) ou quase no seu peso ideal hoje não te dá um habeas corpus para sair comendo tudo o que quiser a qualquer hora. É justamente o contrário. Você hoje está magra ou está quase com o seu peso justamente porque abriu mão do prazer momentâneo. Se você voltar a se comportar como se comportava, você fará uma nova semeadura e tudo é semeadura.

Se você quer mesmo colher uma árvore de um corpo mais saudável, magro e de uma auto estima elevada, você precisa semear hoje. Precisa continuar regando hoje. Tudo isso é constância.   Toda vez que você der ouvidos a essa voz das trevas que habita em você (e em todos nós) você vai continuar vivendo esse dejavu na sua vida. Sabendo disso, qual escolha você faz?

mais sobre Obesidade e Emagrecimento: